Login em nossa Extranet

 

Fumos metálicos e gases tóxicos em solda

A Nederman tem soluções completas para exaustão e filtragem de fumos e gases gerados em processos de solda

 

Em diversos processos industriais, em especial soldagem e corte térmico, há emissão de gases, vapores e fumaças que também se denominam “fumos” e que podem representar uma séria ameaça à saúde dos trabalhadores, além de também danificarem equipamentos sensíveis como robôs.

 

Um eficiente sistema de exaustão localizada e, se for o caso, filtragem deve ser implantado para captar os fumos antes que eles atinjam a zona de respiração dos operadores ou se espalhem pelo ambiente de trabalho.

 

Organizações internacionais de saúde reconhecem a importância de prevenir riscos de saúde associados aos fumos metálicos gerados durante a soldagem e o corte térmico. Em muitos países foram definidos padrões rígidos para os limites máximos de exposição permitidos.

 

 


Riscos dos fumos metálicos, método de controle e soluções

Efeito dos fumos nos operadores

Organizações de higiene e segurança nacionais e internacionais reconhecem a importância da prevenção de riscos à saúde decorrentes da geração de fumos e gases tóxicos nos processos solda.
As partículas que constituem os fumos metálicos são pequenas o suficiente para permanecerem em suspensão por um longo período. São facilmente inaladas, penetram profundamente nos pulmões e, com o tempo, estas partículas podem atingir a corrente sanguínea. 
Os fumos contém metais extremamente nocivos, como Cromo Hexavalente Cr(VI), reconhecido como substância cancerígena, Manganês e Níquel. Estas substâncias têm limite de concentração permitido extremamente baixo devido ao risco que representam.

Legislação

As organizações internacionais de saúde reconhecem a importância da prevenção aos riscos potenciais à saúde representados pelos fumos e gases gerados na soldagem. As leis e regulamentos têm sistematicamente aumentado seus níveis de exigência em todo o mundo.
No Brasil as normas regulamentadoras NR-9 (PPRA) e NR-15 anexo 11 definem, respectivamente, as medidas de proteção e os limites de tolerância com relação à maioria das substâncias perigosas presentes nos fumos de solda.

 

Efeitos dos fumos nos equipamentos fabris

Devido sua baixíssima granulometria, penetram nos painéis elétricos dos equipamentos e impregnam as placas eletrônicas e componentes elétricos causando falhas de diversos modos. São, portanto, uma das causas mais frequentes de falha em componentes eletrônicos e de mecânica fina, como robôs e máquinas CNC.
Um ambiente livre de altas concentrações de fumos representa uma significativa redução dos custos de manutenção.


Método de controle e soluções Nederman

Exaustão localizada de fumos e gases de solda

Exaustão localizada - ou Ventilação Local Exaustora, conforme literatura técnica - tem princípio simples e óbvio: captar os contaminantes na origem antes que sejam inalados ou dispersos.
A escolha da técnica de exaustão localizada depende de vários fatores.
O objetivo é, sempre, captar os fumos mais próximo possível da sua fonte de emissão.
Em todos os locais onde a exaustão localizada é viável, está provado que seu resultado é muito superior em termos de captação dos fumos de solda e outros particulados em suspensão.

Porque os sistemas de ventilação central não são bons
Os sistemas de ventilação central ou coifas suspensas sobre as bancadas de trabalho são completamente inadequados. Por não fazerem a exaustão localizada, os fumos passam facilmente pela zona de respiração dos soldadores e contaminam o ambiente. Além disso, esses sistemas requerem muita energia para funcionar, aumentando o custo do investimento.

Clique nas imagens abaixo e saiba mais.


 Informativo Técnico "Fumos metálicos gerados em processos de solda"

 


Vídeo "Fumos de solda: Riscos e soluções"


Vídeo "Exaustão localizada com braços extratores e tochas aspiradas"

     

 

 

 

 

 

 


Soluções Nederman

Braços extratores

weldingarmsOs braços extratores são captores flexíveis e autoportantes que permitem ao soldador posicionar a exaustão no ponto de geração dos fumos metálicos. São conectados a um sistema de exaustão com ou sem filtragem. Podem ser utilizados em um ponto individual fixo, em instalações centralizadas com vários pontos, e em unidades de exaustão e filtragem móveis.

Devem ter simples manobrabilidade e alta portabilidade para garantir melhor posicionamento afim de evitar interferência na operação de solda.
A Nederman tem uma ampla variedade de modelos de braços extratores, com alta flexibilidade e facilidade de posicionamento.


Extração para tochas aspiradas MIG/MAG

As chamadas tochas MIG/MAG aspiradas possuem um sistema de mangueiras flexíveis e terminais integrados ao corpo do produto. Permitem que o soldador execute o trabalho tendo a exaustão sempre presente, facilitando a execução de soldas longas ou o movimento amplo e rápido, sem necessidade de ajuste da posição do captor.

Exaustão na tocha MIG/MAG aspirada requer o uso da tecnologia de alto vácuo onde pequenos volumes de ar, em altas velocidades, fazem a captação dos fumos gerados no processo.


 Filtros fixos ou móveis

O primeiro passo para uma exaustão eficiente e segura é a escolha do captor mais adequado, como os braços extratores e as tochas aspiradas. O próximo passo é considerar se esses contaminantes serão filtrados ou descarregados na atmosfera. Esta avaliação deve considerar os impactos ao meio ambiente externo e ao local de trabalho.
A filtragem pode ser feita através de filtros fixos (para um ou mais pontos) ou filtros móveis (para pontos individuais).
Cabe observar que, após sua exaustão, os fumos e gases de solda apresentam baixíssima concentração devido sua diluição com o ar. Assim, dependendo do local e da legislação em vigor, a descarga diretamente ao ambiente externo pode ser uma solução viável.


Exaustores portáteis

Os exaustores portáteis são utilizados em situações em que braços extratores ou tochas aspiradas não tem acesso ponto de geração da solda. Um exemplo típico desta situação é a execução de solda dentro de um espaço confinado.
Neste caso é utilizado um bocal magnético posicionado o mais próximo possível, em geral de 300 a 400 mm, do ponto de geração dos fumos e gases.


 Soldagem robotizada

 

Operações de soldagem automatizadas também merecem cuidado. Operadores que supervisionam robôs de soldagem podem estar expostos a concentrações residuais de fumos. Além disso, os dispositivos sensíveis dos robôs são danificados pelos fumos metálicos depositados em suas superficies.
A exaustão em células de soldagem robotizadas podem ser solucionadas com uso de tochas aspiradas ou com sistemas de coifas e tetos aspirantes.


 

 

+ Expandir para mais - Ocultar


Produtos que resolvem: Fumos metálicos e gases tóxicos em solda